Arquivo da tag: O Melda

Lady Lane + O Melda n´A Obra hoje!

lady lane1

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Show

Cobertura de Pegada – Grito Rock Vespasiano e Sabará

No último fim-de-semana, dias 7 e 8 de março, tivemos Grito Rock em
Vespasiano e Sabará. Este texto fala sobre os eventos de maneira
geral, sem entrar em detalhes das apresentações; a grande quantidade
de bandas torna muito difícil falar de cada show. Assim, vamos ao que
interessa:

– Vespasiano 07/03/2009

azimute

O Grito 2009, primeiro da cidade, foi organizado pelo coletivo Azimute. É impressionante a garra do pessoal: superando vários imprevistos (alguns deles realmente terríveis), conseguiram colocar o evento de pé com um som decente, boa estrutura, iluminação, projeções… teve até uma apresentação surpresa da banda da cidade tocando marchinhas de carnaval, muito bem recebida pelos presentes. O evento começou com um atraso relativamente grande, mas quem ficou até o final do Grito Rock Vespasiano foi recompensado com apresentações muito boas das bandas que participaram.

A princípio, dez atrações tocariam: Aura, Cães do Cerrado, Cinco Rios, Gritare, Híbrida, Junkbox, Lupe de Lupe, Rafael Barbedo, Ricardo
Koctus e Rock Nova
. Digo ‘tocariam’ porque nem todo mundo tocou: foram ao todo oito apresentações. Uma das bandas teve a atitude absurda de decidir não tocar porque o evento estava vazio, uma grande falta de respeito com o público, com as outras bandas e com a organização do evento. É triste ver uma banda independente agir como as piores estrelinhas do mainstream, mas sabemos que esse tipo de coisa ainda acontece. Tomara que esse tipo de coisa não desanime o pessoal de Vespasiano, porque muita coisa legal ainda pode rolar por lá.

Todas as bandas que, de fato, tocaram fizeram bonito no palco, cada uma dentro de seu estilo. Fora do palco, uma atitude um pouco diferente
por parte dessas mesmas bandas poderia ter deixado o Grito Vespasiano
ainda melhor. Com dez bandas e uma média de cinco integrantes por
banda seria de se esperar ao menos cinquenta pessoas na plateia durante os shows, sem contar convidados e amigos.

Infelizmente, as bandas prestigiaram muito pouco as apresentações umas
das outras, o que deixou o ambiente meio vazio. Pessoas que passavam na porta do evento se interessavam pelo som, mas desistiam de entrar ao ver que não tinha muita gente. Com a presença continuada dos integrantes das bandas, tudo teria sido melhor para todos.

– Sabará 7/3 e 8/3


forceps

O Grito, organizado pelo pessoal do coletivo Fórceps, aconteceu no sábado e domingo, oferecendo ao público dezoito atrações ao todo. É bastante ousado fazer um evento de música independente dessa grandeza, ainda mais em uma cidade menor… mas o Fórceps sabe o que está fazendo e o resultado foi foda!

Como estávamos em Vespasiano no sábado, não vimos os shows de Aura,
Elephas, Seu Juvenal, Radiotape, 4, The Melt, Maquiladoras, Soprones e Isso
. Mas no domingo, pudemos ver as apresentações sólidas de Lupe de Lupe, StereoTaxiCo, O Melda, HCR, Pelos de Cachorro, Cajaba,
Slama, Cães do Cerrado e RockNova
.

Em Sabará se via bandas prestigiando mais umas às outras, o que deixou
tudo mais legal, e a maioria das bandas levou seu publico também. O
evento aconteceu em um pequeno sítio com jardinzinhos e até piscina;
não havia um palco propriamente dito e as bandas tocavam tête-à-tête
com o público. Isso criou um clima diferente para os shows, algo
intimista, como se fossem amigos tocando na casa de alguém. Muitos
amigos tocando muito bem na casa de alguém. O som estava bom na
maioria dos shows. As bandas e a organização conseguiram fazer um evento muito bacana em Sabará.

Que venham mais!

logo-final-jpg22


Com reportagem de Dinamite, que ralou joelhos e cotovelos em Sabará.

Deixe um comentário

Arquivado em Cobertura de Pegada, coletivopegada

Grito Rock 2009 Sabará

grito-rock-sabara-versao-final-copy

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda, Festival, Show

Grito Rock 2009 Sabará – 4ª prévia

previa-23

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda, Festival, Seletivas, Show

Valeu a pena sair de casa na Quarta (sem lei)

Subversão é sempre bom. Pode ser em qualquer área; política, social, entre quatro paredes… Mas quando ela acontece na música, o resultado sempre surpreende.

O conceito de carreira solo foi, ontem, levado ao extremo pel´O Melda, Claudão Pilha. Uma guitarra, um ampli, um microfone, um capacete e um CD com bateria gravada. Totalmente punk. Totalmente Faça-você-mesmo. Só n´A Obra pra esse tipo de coisa acontecer em BH. Quando é o próximo show, hein?

Falando em subversão, outro conceito distorcido na noite foi o de Power Trio. A Factory Records saiu da Manchester dos anos 80 e foi parar na Quarta sem lei, graças ao Hell´s Kitchen. Esqueceram de levar a guitarra, mas e daí? O que importa é o groove, o que bate no peito é o grave do bumbo com o baixo. Ou quando a gente dança a gente liga tanto assim pra melodia? A banda é, realmente, uma cozinha dos infernos.

2 Comentários

Arquivado em O que pega

5 motivos para sair de casa quarta

quarta-sem-lei 01/10/2008

The Hell's Kitchen Project + O Melda

PRIMEIRO
É dia de quarta-sem-lei, que é um projeto demais: abre as portas dA Obra para quem está começando, valoriza o trabalho autoral, dá uma estrutura decente e alguma divulgação etc.

SEGUNDO
Claudão Pilha, sócio-propietário dA Obra, músico, agitador cultural, DJ, indicado a Personalidade do Ano no Prêmio Dynamite 2008, vai mostrar a nova “tag” de seu currículo: monobanda. Claudão substitui as baquetas que sempre lhe acompanharam por um CD com bateria gravada e, para O Melda, empunha a guitarra, encara o microfone e arrisca “pagar o mico sozinho”, como ele mesmo diz.

TERCEIRO
Ao contrário do destaque que tem no O Melda, a guitarra sequer aparece no show da segunda atração da noite. The Hell’s Kitchen Project só precisa de bateria, baixo e vocal para mostrar seu rock cru e direto.

QUARTO
O Melda + The Hell’s Kitchen Project + Ramones. O resultado a gente vê no palco.

QUINTO
Tem pegador fazendo aniversário! Membro do coletivo Pegada e guitarrista da Curved, Juliano Jubão.

4 Comentários

Arquivado em Agenda, O que pega, Pegadores