Arquivo da tag: cmmi

Circular é preciso

por Camila Cortielha

Na última terça-feira (24), foi lançado um inédito programa de incentivo à música mineira, o Programa Música Minas, iniciativa do Fórum Música Minas em convênio com o Governo de Minas. Foi anunciado um pacote de ações que englobam passagens aéreas nacionais e internacionais, financiamento de shows em capitais brasileiras, produção de um catálogo e participações em feiras internacionais, num montante de R$1,5 milhão do Tesouro do Estado. O coletivo Pegada por meio do Circuito Mineiro de Música Independente, participou da construção deste programa, já falou sobre o Edital de Passagens nesse blog e, em breve detalhará o programa.

Veja como está o "Mapa das Casas de Show da América do Sul" até então.

Veja como está o "Mapa das Casas de Show da América do Sul".

Parece que o cenário musical brasileiro concorda que o próximo passo é realmente armar turnês. Talvez inspirados pelo modelo norte-americano de viagens compridas e cheias de shows pequenos, percebe-se no Brasil várias iniciativas que demonstram a preocupação e a valorização de excursões. Conheça algumas outras delas abaixo.

  • A Casas Associadas é uma associação de casas de shows independentes do Brasil que “tem como objetivo conectar os espaços que dão oportunidade a bandas autorais para apresentar seu trabalho”, segundo informações do site.
  • Em 2008, Sérgio Ugeda (Amplitude), Eduardo Ramos (Slag Records) e Gabriela Munin (Tronco Produções) organizaram oito turnês pelo interior do estado de São Paulo entre Setembro e Dezembro. Algumas bandas se apresentaram todos os dias, durante 30 dias.
  • O projeto BH Indie anunciou há poucos dias uma parceria com iniciativas de Montes Claros para promover trocas de shows entre bandas de Belo Horizonte e da cidade do norte do estado.
Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Artigos, Notícias

Governo de Minas lança os editais do programa Música Minas amanhã

convite_eletronico_musica_minas

Deixe um comentário

Arquivado em coletivopegada

Fórum da Música de Minas faz consulta pública para Edital de Circulação

O Fórum da Música de Minas Gerais realiza consulta pública para o Edital de Circulação, a ser lançado em breve pelo Governo do Estado, no dia 17/3, às 19 horas, no auditório do SEBRAE-MG, na Av. Barão Homem de Melo, 329 – Nova Suíssa. A lotação do auditório é de 200 lugares e a participação seguirá a ordem de chegada, respeitando-se a capacidade do local. A consulta tem como objetivos a apresentação do edital desenvolvido pelo Fórum ao setor musical mineiro e o recebimento de sugestões que possam ser incorporadas ao texto final.

O Edital de Circulação Nacional do Programa Música Minas tem por objetivo formar público para os artistas mineiros, estreitar relações culturais e comerciais e reposicionar nacionalmente a música produzida em Minas. Para tanto, realizará a circulação de artistas residentes em Minas Gerais por capitais brasileiras no período de julho a dezembro 2009.

A concessão do apoio financeiro será viabilizada com recursos oriundos do convênio estabelecido entre o Fórum da Música de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. O Fórum é formado pelas entidades SIM (Sociedade Independente da Música), AMMIG (Associação Artística dos Músicos de Minas Gerais), COMUM (Cooperativa dos Músicos de Minas), CMMI (Circuito Mineiro de Música Independente, ao qual o Pegada está integrado) e AMMUCE (Associação dos Amigos do Museu Clube da Esquina).

3 Comentários

Arquivado em Notícias

CMMI faz concurso para escolher marca

O Circuito Mineiro de Música Independente, entidade que tem o objetivo de formentar a cena independente no Estado de Minas Gerais está realizando concurso para escolher a sua logomarca.

Você tem até o dia 29/3 para enviar a sua proposta. O resultado será anunciado no início de abril.

Baixe aqui o edital.

Deixe um comentário

Arquivado em coletivopegada, Notícias

Consulta pública do Edital de Passagens do Programa Música Minas

Por Lucas Mortimer

No dia 4/3 aconteceu a consulta pública do Edital de Passagens do Programa Música Minas no auditório do Sebrae em Belo Horizonte. O edital busca beneficiar músicos, bandas, produtores, jornalistas, comunicadores que atuam na música mineira, disponibilizando R$ 240 mil em passagens aéreas nacionais e internacionais para participação em festivais e congressos relacionados à música e sua cadeia produtiva.

O Programa Música Minas é uma conquista do Fórum da Música de Minas frente à Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, para disponibilizar uma verba destinada diretamente ao setor cultural da música. O Fórum é composto por cinco entidades que representam os músicos mineiros, SIM, AMMIG, AAMUCE, COMUM, além do CMMI, entidade da qual o coletivo Pegada é integrante, que foi a última associação a se intregrar ao Fórum há seis meses.

Estou dando esse histórico, e destacando o CMMI, pois a maioria dos presentes na consulta pública estavam relacionados a ele. É surpreendente que a entidade mais nova do Fórum seja a que mais levou gente a uma consulta que interessa a toda a categoria musical. Nota-se claramente a diferença de postura das entidades e dos músicos associados a elas. Enquanto certos músicos preferem que suas entidades lhes representem, outros parecem adotar a nova máxima “artista igual pedreiro”, ver de perto como que editais públicos podem lhes beneficiar e ainda opinar sobre suas regras. Além disso, o auditório vazio, mostra de certa forma o desinteresse e desarticulação da classe musical em relação a políticas públicas de cultura.

Os artigos mais debatidos na consulta foram os relacionados à experiência dos proponentes e da pontuação de avaliação das propostas. Ficou evidente que o CMMI possui novos “atores” na cena musical e querem usufruir desse edital. Além disso, os “artistas pedreiros” reenvidicaram um aumento do “peso” na troca de tecnologias durante os festivais, igualando esse critério ao que se preocupa com o histórico e experiência dos proponentes.

Da esquerda para a direita: Netor Sant'anna, Weber Lopes, Makely Ka, Túlio Mourão, Vítor Santana, Juliano Jubão (Foto: Lucas Mortiner)

Da esquerda para a direita: Nestor Sant'anna, Weber Lopes, Makely Ka, Túlio Mourão, Vítor Santana, Juliano Jubão (Foto: Lucas Mortimer)

Aguardamos o dia 17/3, quando será apresentado publicamente o Edital de Circulação do Programa Música Minas, que acontecerá também no auditório do Sebrae, às 19h.

3 Comentários

Arquivado em Notícias

Fórum da Música de Minas realiza consulta pública para Edital de Passagens

O Fórum da Música de Minas Gerais realizará uma Consulta Pública para o Edital de Passagens a ser lançado em breve pelo Governo do Estado. A consulta acontecerá no dia 04 de Março, às 19 horas, no auditório da Escola Técnica de Formação Gerencial do SEBRAE-MG localizado à Av. Barão Homem de Melo, 329 – Nova Suíça. A lotação do auditório é de 100 lugares e a participação seguirá a ordem de chegada, respeitando-se a capacidade do local. A consulta tem como objetivos a apresentação do edital desenvolvido pelo Fórum ao setor musical mineiro e o recebimento de sugestões que possam ser incorporadas ao texto final.

O edital tem como objetivo a promoção e difusão da música mineira no Brasil e no exterior. Dessa forma, financiará passagens aéreas a músicos, produtores, jornalistas, estudiosos e técnicos do setor, com o objetivo de possibilitar a sua participação em atividades culturais promovidas em âmbito nacional ou internacional.

A concessão do apoio financeiro será viabilizada com recursos oriundos do convênio estabelecido entre o Fórum da Música de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. O Fórum é formado pelas entidades SIM (Sociedade Independente da Música), AMMIG (Associação Artística dos Músicos de Minas Gerais), COMUM (Cooperativa dos Músicos de Minas), CMMI (Circuito Mineiro de Música Independente) e AAMUCE (Associação dos Amigos do Museu Clube da Esquina).

Consulte a versão do edital que será apresentado na Consulta Pública aqui. O coletivo Pegada faz parte do Circuito Mineiro de Música Independente e do Circuito Fora do Eixo, e recebe sugestões de alterações no texto no e-mail coletivopegada@gmail.com.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Prévias Grito Rock – Manolos Funk

Dando o grito!

Divulgação

Foto: Divulgação

Depois de um 2008 muito ativo, quando tocou em vários festivais e casas da cena independente, como a Bienal Internacional de Grafitti de BH, o Festival Escambo 2008 em Sabará, além de ter sido convidado para estrear vários eventos com foco na musica independente como o Projeto 3×1 do Studio Bar, e o Fórmula Indie no Conservatório Music Bar, juntamente com Rocknova, e a Noite do Circuito Mineiro de Música Independente no Goma de Uberlândia, Manolos Funk quer dar o Grito em 2009 e continuar a romper com seu som, barreiras e preconceitos para difundir cada vez mais a musica independente.

Conversamos agora com Fred Berli, uma das figuras mais ativas na cena independente mineira e baterista do quinteto.

Pegada: A banda está preparando um EP, como está caminhando o processo de produção do trabalho?

Fred: A pré-produção do EP, o primeiro dos Manolos e que ainda está em processo de batismo, está sendo feita em nosso próprio estudio no Bairro Santa Amélia, em Belo Horizonte, onde estamos experimentando arranjos e timbres para a gravação. A produção esta a cargo dos Manolos com Marcelo Dante, que além de um designer phoda (sic), é músico e conhece muito de som. O EP será gravado numa parceria entre o Estudio Giffoni do Dj Giffoni, e o Casa Antiga, do Fabrício Galvani, que, separadamente, já trabalharam com gente como Carolina Diz, Julgamento, Cinco Rios, Ragna, Concreto e vários outros. Portanto, estamos na expectativa de que o EP fique um trabalho bem legal.

Pegada: Qual a estrutura que a banda possui para gerenciamento da carreira? Vocês contam com produtor, empresário, etc. ou são os próprios membros da banda que executam os trabalhos?

Basicamente funcionamos como um coletivo, em que temos tarefas divididas e cada um corre atrás da demanda que lhe cabe. Mas, assim como em um coletivo, no fritar dos ovos, todos fazemos um pouco de tudo. Trabalhamos assim desde a formação da banda, muito antes de saber o que é um coletivo. Eventualmente contamos com ajuda de algumas pessoas de fora da banda na produção, mas isso é mais exceção que regra.
Acredito que muito do fato de ainda não termos trabalhado com um produtor ou empresário se deve a que as oportunidades que tivemos até o momento para trabalhar com esses profissionais, eram propostas que batiam de frente com questões artísticas e/ou ideológicas da banda. Sim, apreciamos o tal “controle” que ser indie proporciona. Desde sempre.

Os Manolos se apresentam nessa quarta-feira, 28/1, n´A Obra, concorrendo a uma vaga no Grito Rock Belo Horizonte.

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda, coletivopegada, Entrevistas, Festival, Pegadores, Seletivas, Show