Arquivo da tag: Aldan

Filho Pródigo com Pegada nos 40 anos do Coltec, 13/6

flyer_filho prodigo coltec

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Show

Áudio de Pegada – Aldan no estúdio

Texto e fotos: Davi Bretas

No sábado, 23/5, a banda Aldan iniciou a gravação de seu primeiro EP, que contará com cinco músicas, após dois longos meses de pré-produção. Essa primeira etapa foi feita na casa dos próprios integrantes da banda e no estúdio Effectus, tendo sido de extrema importância para elaboração de arranjos e até para uma maior reflexão conceitual sobre as música.
Chegamos ao Estúdio Casa Antiga, onde o disco será gravado na íntegra, um pouco antes das 14h e já encontramos nosso co-produtor e amigo Fabrício Galvani com a microfonação da batera bem adintada. Ai vão algumas especificações do estúdio e de microfones utilizados na microfonação da nossa bateria:

Pro Tools 8
Interface Digidesign 003 Mixer
Aphex 107 Tubessence (Pré amp valvulado)
ART CS2 (Compressor/Limiter/gate)
Bateria ODERY Studio Master Serires (22”, 14”, 10”, 12” 14”)

Fabrício Galvani na técnica

Fabrício Galvani na técnica

BB – AKG D112
CX – sennheiser e609 silver
CX EST – Audix
HH – SM57
TT – Áudix
SD – Áudix
OVER´s – AKG C414 TL II (PAR CASADO)

Algumas considerações sobre a microfonação:

Durante muito tempo questionei o Fabrício sobre o uso de Sm 57 para a gravação de Chimbal, e realmente consegue-se um som muito bacana, menos espetado e se encaixa muito bem no som da Aldan.
Fabrício nos propôs colocarmos um microfone de bumbo no surdo, eu nunca havia feito isso, ficou demais! Definição e peso! Geralmente, em gravações de baterias, os produtores, bandas e engenheiros, gostam de captar ambiências, as vezes várias. Confeso ser uma prática que também me agrada, mas, devido ao tamanho da sala, achamos não valer a pena.

aldan2

Após bateria microfonada, passagem de níveis e um bom cafezinho, caímos pra dentro do estúdio! Gravamos as guias bem rapidinho, e começamos a gravação das bateras. A princípio ficamos muito preocupados em conseguir colocar no disco a energia que a Aldan apresenta ao vivo e por isso fizemos algumas automações de metrônomo para tornar a coisa um pouco mais humana. Nosso baterísta Bruno Carlos mandou ver, gravou as bateras de 4 músicas até bem rápido, mas aconteceu de agarrar na última. Faz parte, conseguimos gravar quatro definitivas em 3 horas. Nessa terça voltamos ao estúdio para matar a música que faltou.

O EP da Aldan ainda não tem nome, e tem como próxima etapa de gravação o baixo!

Abraços e até a próxima!

Deixe um comentário

Arquivado em Áudio de Pegada

Áudio de Pegada – StereoTaxiCo no estúdio – Parte 1

Por Lucas Mortimer
Fotos: Camila Cortielha

O StereoTaxiCo está no estúdio gravando seu primeiro EP. O disco vai contar com 7 músicas que retratam o primeiro ano de trabalho da banda. A gravação está sendo feita no estúdio caseiro do baterista Lucas Mortimer. Todos os domingos a banda e os amigos do Coletivo Pegada se reunem lá para trabalhar nessa empreitada.

No primeiro domingo (5/4) seriam realizadas a gravação das guias. Tivemos até a presença dos amigos do Enne (Luciano e Jay), mas o computador não funcionou e o início foi adiado. No domingo seguinte, regado a biscoito maizena e suco tropical, realizamos a gravação das guias. Estamos utilizando o software Nuendo 3.2 da Steinberg. A função “tempo track” foi muito útil para fazermos algumas dinâmicas de tempo em algumas músicas.

Com as guias prontas, chegou a hora de montar a bateria. Gastamos um dia inteiro só pra montar, afinar e posicionar e conectar os microfones. Nesse dia, contamos com a ajuda do guitarrista da Aldan, Davi Brêtas, que deu uma super força e foi chamado para produzir o EP junto com a gente.
Segue o esquema de microfones e seus inputs:

Passando pelo pré Digimax 96 da Presonus
– Bumbo: Shure Beta 52A
– Caixa Esteira: ElectroVoice NDM-42
– Tom: CAD ND-11
– Surdo: Samson Q3
– Ambiente: Neumann TLM-103

Passando pelo pré Tube ART

– Caixa: Shure SM-57

Passando pelo pré ISA-220 Focusrite

– Caixa: AKG C-1000

Passando pelo Tube Pre da Presonus
– Chimbal: AKG C-1000

Passando pelo Tube Ultragain da Behringer
– Overs: Shure KSM-141 (stereo pair)

dsc_1345

Tudo isso foi conectado ao computador através de uma placa (DAW) Firestudio da Presonus. Pouca regulagem de compressão ou limiter foi aplicada. Apenas chegou-se aos níveis para não “clipar”. O microfone ambiente deu uma sonoridade muito orgânica à bateria, aproveitando a boa acústica do novo tratamento acústico que o a sala de gravação recebeu recentemente.

À tarde, contamos com a presença dos meninos do Macaco Bong de Cuiabá que curtiram muito o som da batera e deram alguns conselhos sobre afinação. No fim do dia conseguimos acertar tudo, entre microfonação e afinação, e fazer um take de “A Sua Causa” que será faixa bônus do EP.

O pessoal do Macaco Bong, que faria um show no Matriz segunda à noite na festa do CMMI, se ofereceu para dar mais uma força na gravação da batera na segunda à tarde. Ynaiã Bertholdo levou seus pratos para testarmos algumas sonoridades. Ficamos horas regulando o tom e o surdo. Em seguida começamos a testar os pratos do Ynaiã. O ride 22′ série Twenty da Paiste é maravilhoso. Decidi nem testar o hi-hat Quick-beat da Zildjian, pois já conhecia esse prato do set do Jean Dolabella (Sepultura, Udora) e sabia que ia ficar triste quando o Ynaiã fosse embora horas mais tarde. Fizemos mais um take de “A Sua Causa” para virar uma faixa bônus especial.

Voltamos ao estúdio domingo cedo para terminar a gravação das baterias. Reajustamos alguns níveis e mandamos bala. Realmente tocar com o metrônomo não é uma tarefa tão fácil quanto parece. Uma dica é ensaiar bem antes de entrar no estúdio. Quando não se tem um cronômetro regressivo fica mais fácil, mas se você estiver pagando o estúdio, não estar acostumado com o metrônomo pode resultar em uma perda significativa de horas de estúdio. Outra dica é fazer a guia bem feita. Quando a guia está perfeita, você quase não precisa prestar atenção no metrônomo e deixa a música fluir mais naturalmente. Além disso, uma boa monitoração nos fones ajuda a não se perder no meio da música e perder o tempo.

dsc_1301

Ainda tivemos que nos encontrar (Lucas e Davi) numa quarta-feira à tarde para finalizamos todas as bateras. Mas conseguimos! O resultado ficou muito bom! Agora que venha o Giordano com seu Tony Levin para mandar os baixos!

Deixe um comentário

Arquivado em Áudio de Pegada, coletivopegada

Quarta sem lei de Pegada, n´A Obra, 29/4!

aldansemlei

1 comentário

Arquivado em Show

Aldan + As Horas no Cafofo, 23/4

aldan-cafofo1
As bandas Aldan e As Horas fazem uma dobradinha no Cafofo amanhã, 23/4, a partir das 21h!

Deixe um comentário

Arquivado em Show

Pré-Seletivas do Projeto Matriz, 2/4

preseletivaprojmatriz020409

Vale ressaltar que o Pegada também estará representado nessa seletiva, com a presença de Mariana Barbosa (Volare) e Davi Brêtas (Aldan) como jurados!

Deixe um comentário

Arquivado em coletivopegada

Pré-Seletivas do Projeto Matriz recomeçam amanhã, 5/3

O BH Indie Music reinicia amanhã as suas Pré-Seletivas para o Projeto Matriz. Das 39 bandas inscritas, seis se apresentarão nesta semana: D’Route, Cosmocrunsh, Neural, Os Agulhas, Aqueles Que Não Sabem De Nada e Página Marcada, seguidos por um show especial com os pegadores da Aldan.

As bandas das Pré-Seletivas são avaliadas por cinco jurados de grupos que se apresentam pelo BH Indie Music e pelo voto do público presente.
Serviço:

O quê?
Pré-Seletivas Projeto Matriz – BH Indie Music
06 bandas + show especial com Aldan

Quando?
Quinta-feira, 05/03, às 21h

Onde?
Matriz (Rua Guajajaras, 1353 – Terminal Turístico JK, Centro)

Quanto?
R$ 6 (na porta) e R$ 5 (antecipados, no Café Folha Seca – Av. Augusto de Lima, 885, Centro)

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda, Pegadores, Seletivas, Show