Entrevista de Pegada – Mariana Zande (Faverock)

Nosso repórter de Pegada Marcus Vinícius trocou uma ideia rápida com Mariana Zande, produtora do Pelos de Cachorro, uma das pessoas que estiveram à frente do Faverock e que também está articulando a volta dele.

Confira:

Pegada: Conte um pouco da história do Faverock. Quais foram as maiores conquistas?

Mariana Zande: O Faverock começou com um “junta-junta”. Quatro bandas (Pelos de Cachorro, Anjos de Metal, Molusco e Púlgas) ainda inexperientes que queriam criar um espaço para tocar e fazer uma movimentação no morro. No lugar do palco teve um palanque de madeira, os equipamentos não eram bons, era um pouco do que cada banda usava para ensaiar, a divulgação foi feita com xerox de um cartaz feito à mão, era tudo muito “na tora”. Só quando esse pessoal viu que a iniciativa era legal, que o público correspondeu bem e que coisa poderia ficar interessante, é que começaram a pensar em um evento de qualidade. O terceiro Faverock já tinha apoio da Prefeitura, palco e som bons. Foi na terceira edição também que o evento passou a acontecer na divisa entre o bairro e o aglomerado da Serra, entre o morro e o asfalto. A proposta de fazer dialogar pessoas de origens diferentes e quebrar os preconceitos sobre o rock e favela, surgiram aí. Um evento organizado pelas próprias bandas, de graça, no meio da rua. Acabou incentivando até o surgimento de novas bandas.

No 4º e 5º Faverock já haviam bandas que surgiram dessa agitação causada pelo próprio movimento. Foi quando pensamos o Faverock como mais que um evento ou festival. Fizemos oficinas de guitarra, baixo, bateria e voz, exposição do acervo de fotos e debates durante o 6º Faverock. Foi quando começamos os circuitos, eventos menores, com três ou quatro bandas nas outras periferias da cidade e região metropolitana, e uma mostra no fim do ano na Serra, com todas as bandas. O movimento evoluiu, as bandas também, as articulações do Faverock tornaram as bandas mais profissionais.

Pegada:
O Faverock era um coletivo importante, com boa visibilidade. Quando e por que as atividades pararam?

MZ:
Para a sétima edição do Faverock o desgaste foi muito grande. Naturalmente, com a evolução e profissionalização dos trabalhos individual das bandas, o pessoal começou a ficar sem tempo, e muitas vezes, o Faverock deixou de ser prioridade. No fim, um movimento de 14 bandas acabou em um evento feito por cinco ou seis pessoas. Nosso principal apoiador “deu pra trás” um dia antes do evento, ficamos sem palco, sem alvará, sem liberação do ponto de luz e R$ 1.000 em caixa para fazer dois dias de shows gratuitos. Com a melhor divulgação e atenção da imprensa que já havíamos conseguido.

Acabamos fazendo em um pequeno bar próximo ao local onde era para coisa acontecer, sinalizamos como chegar ao bar e alugamos um som. O problema foi que até a chuva sacaneou, houve gente que foi e não viu a sinalização, achou que não tinha rolado e foi embora, o som ficou numa Kombi em frente ao bar e a banda lá dentro, o público na rua. No segundo dia, na última banda, chamaram a polícia por causa do barulho. Enfim, acabamos a sétima edição exaustos e desmotivamos, na certeza de que enquanto todos mundo não quisesse carregar o Faverock, não ia funcionar.

Pegada: O Faverock está de volta? Em que pé está a nova movimentação?

MZ: Estamos com vontade de trazer o Faverock de volta sim. Com outra forma de funcionamento, outras ações. Por enquanto estamos conversando com as bandas da Serra mesmo, mas não estamos fechados. A ideia é conseguir primeiro os apoios e patrocínios, via leis de incentivo e editais da iniciativa privada. Temos que fazer melhor do que já fizemos, não dá para retroceder. Vamos fazer tudo com calma, quando começar a dar resultados voltamos a todo vapor!

1 comentário

Arquivado em Entrevistas

Uma resposta para “Entrevista de Pegada – Mariana Zande (Faverock)

  1. hebert siryao e grega lembra seus fans nos liguem proximo shows ok 94525038siryao92379923grega valeu

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s