Pegada Recomenda: “Assonance”, The Name

 

Por David Dines
Depois do estouro do Franz Ferdinand, ficou fácil encontrar bandas que se utilizam da sonoridade pós-punk com batida disco a cada esquina, seja em Berlim ou Curitiba. No entanto, o power-trio sorocabano The Name subverte a ordem em seu novo EP “Assonance”, ao mesclar influências incomuns e primando pela criatividade rítmica, sem usar o tempo todo o “four on the floor” típico da linha musical.
As cinco faixas de “Assonance”, produzidas pela própria banda junto a Eduardo Ramos e Sérgio Ugeda (Tronco), também são marcadas pela crueza de guitarras distorcidas e pelo uso nada ortodoxo da percussão de Oscar Segovia em três das faixas. O trabalho já abre em alto nível, com a rápida e cativante “Come Out Tonite”. A canção é guiada pelo vocal distinto de Andy, que lembra por vezes Cedric Bixler Zavala (ex-At The Drive-In, atual Mars Volta) e Luke Jenner (The Rapture).
Os BPMs seguem igualmente altos até o final do EP, quebrando o ritmo apenas na quarta faixa, “Tenant”. Outros destaques são a faixa-título e “Can You Dance, Boy”, que traz Jack White e Siouxsie Sioux para a pista e desafia o ouvinte a ficar parado. Não é à toa que o trabalho já foi indicado como um dos melhores lançamentos de 2009 até o momento pela TramaVirtual.
Confira o site oficial do The Name: http://www.thenamemusic.com

Por David Dines

Depois do estouro do Franz Ferdinand, ficou fácil encontrar bandas que se utilizam da sonoridade pós-punk com batida disco a cada esquina, seja em Berlim ou Curitiba. No entanto, o power-trio sorocabano The Name subverte a ordem em seu novo EP Assonance, ao mesclar influências incomuns e primando pela criatividade rítmica, sem usar o tempo todo o “four on the floor” típico da linha musical.

As cinco faixas de Assonance, produzidas pela própria banda junto a Eduardo Ramos e Sérgio Ugeda (Tronco), também são marcadas pela crueza de guitarras distorcidas e pelo uso nada ortodoxo da percussão de Oscar Segovia em três das faixas. O trabalho já abre em alto nível, com a rápida e cativante “Come Out Tonite”. A canção é guiada pelo vocal distinto de Andy, que lembra por vezes Cedric Bixler Zavala (ex-At The Drive-In, atual Mars Volta) e Luke Jenner (The Rapture).

Os BPMs seguem igualmente altos até o final do EP, quebrando o ritmo apenas na quarta faixa, “Tenant”. Outros destaques são a faixa-título e “Can You Dance, Boy”, que traz Jack White e Siouxsie Sioux para a pista e desafia o ouvinte a ficar parado. Não é à toa que o trabalho já foi indicado como um dos melhores lançamentos de 2009 até o momento pela TramaVirtual.

Confira o site oficial do The Name: www.thenamemusic.com

Deixe um comentário

Arquivado em coletivopegada, Pegada recomenda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s