Áudio de Pegada – Panorama

Por Eduardo Curi

Quando se está mixando, o panorama (PAN), como o próprio nome diz, é o que a gente “vê” ao se ouvir uma música. É a localização espacial dos elementos de uma mix. Esse espaço pode vir de apenas um canal (mono), dois canais (estéreo), ou vários canais (5.1). Em música, normalmente, se usam dois canais para se compor o panorama.

Quando ouvimos um som, vindo de duas fontes sonoras diferentes, localizadas a uma mesma distância de nossos ouvidos e com a mesma intensidade, nós o localizamos como se estivesse vindo da nossa frente, ao centro. Ao se variar os volumes de um dos lados, passamos a deslocar a direção de onde esse som está vindo. A forma como variamos as intensidades dos sons na mixagem é o que chamamos de panorama e ela é usada com o objetivo de que o ouvinte monte uma imagem do que está ouvindo, além de ser bastante útil para evitar mascaramentos e aumentar a inteligibilidade dos instrumentos.

Para que possamos ter uma imagem correta da nossa mixagem, a primeira coisa a se olhar é o posicionamento dos monitores e de onde você ouvirá sua mix. As caixas devem estar na altura de seus ouvidos e dispostas de forma a formar um triângulo eqüilátero, sendo um dos vértices a sua cabeça.

Não existem regras para se montar um panorama, apenas linhas gerais que ajudam a se orientar na infinidade de possibilidades que se têm. A primeira coisa que se deve ter em mente é o equilibro da mix. Ao se dispor os elementos, imagine que cada monitor é um prato de uma balança e o seu objetivo seja fazer com que eles parem na mesma altura um do outro. Evite colocar instrumentos graves nas extremidades, como o bumbo e o baixo, eles são a fundição da sua música e devem apoiar o centro dela, para que os outros elementos sejam dispostos ao redor.

Outra linha que se deve seguir é a da inteligibilidade. Use o PAN para evitar mascaramentos de instrumentos com faixas de frequência parecidas. Coloque-os em lados opostos, ou até no mesmo lado, mas um mais próximo do centro e o outro na extremidade.

Tente montar uma imagem do que você ouve. Imagine que há uma banda tocando à sua frente e “olhe” onde estão os instrumentos. Você ainda pode escolher se quer que a sua visão seja do ponto de vista da plateia ou do público.

Quando o seu panorama estiver pronto, faça o teste em mono. Parece estranho checar o panorama em mono, mas, ao se jogar toda a mix em um canal só, teremos certeza que o nosso panorama está correto se conseguirmos ouvir todos os elementos com clareza. Você ainda pode fazer os ajustes finais em mono, deslocando os elementos até que se possa ouvir tudo com clareza.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Áudio de Pegada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s