Áudio de Pegada – Seu primeiro home studio

Por Eduardo Curi

Hoje em dia, com o barateamento das tecnologias de gravação fica muito fácil montar um home studio dentro do seu próprio quarto. Obviamente, existem milhares de configurações e você terá que definir qual o seu objetivo antes de sair comprando os melhores e mais caros equipamentos que existem no mercado.

Se a sua intenção for fazer a pré-produção de seus trabalhos, antes de registrar tudo em um estúdio melhor equipado, você não vai precisar de muita coisa. Se você quiser fazer produções profissionais, aí você terá que investir um pouco (bem) mais.

Vou indicar uma configuração básica para quem quiser começar a se aventurar a registrar idéias em casa.

Você vai precisar dos seguintes equipamentos:

Um computador, com o máximo de espaço livre de HD possível (se for externo, melhor ainda) e algum poder de processamento (pelo menos 2 GB de RAM);
Um software de gravação: fique atento, existem softwares que trabalham com interfaces específicas e outros mais genéricos que vão funcionar em qualquer uma. Alguns tem suporte para MIDI e instrumentos virtuais, outros não, além de plug-ins diversos. Se for gravar baixo e guitarra procure um que tenha um simulador de amplificador. Teste vários antes de fazer a sua escolha, cada um tem suas peculiaridades, mas no fim todos fazem a mesma coisa: gravam áudio.
Uma interface de áudio: ela é a responsável pela conversão do sinal elétrico que sai do seu instrumento ou microfone em informação digital para ser armazenada pelo seu HD. Pode ser interna ou externa, USB ou firewire, ter altíssimas resoluções, possuir pré-amplificadores ou não, ter dois ou 18, ou 36, ou 72, ou 999 canais de entrada de gravação simultâneos, enfim, existem milhares de tipos. Para começar, a não ser que a sua intenção seja gravar uma bateria em casa, uma interface externa, com dois canais de entrada pré-amplificados é mais do que suficiente;
Cabos: não subestime a influência que um cabo ruim pode ter sobre o seu som. Compre cabos bons e duráveis, é um investimento que vale a pena;
Microfone: Como, provavelmente, o seu quarto não tem isolamento nem tratamento acústicos escolha um mic dinâmico com captação bem direcional. O mic só é necessário, na verdade, se você for gravar instrumentos que não possuem saída de linha. Se for realmente precisar de um, compre também um tripé e um anti-puff para voz, que é aquela tela que se coloca na frente do microfone para diminuir o impacto dos “p”s e “b”s.
Monitores: você pode usar as suas caixas de som para começar, mas quando você ouvir um monitor feito para estúdio irá logo querer trocar. E é o melhor investimento que você pode fazer no início, pois se você não ouve bem o que você produz, ninguém ouvirá. Existem monitores feitos para se ouvir próximo, os chamados “near field” (campo próximo), que são os que você irá precisar. Tem de todos os preços cores e tamanhos, compre um de uma marca que você confie e veja se ele possui dispositivos para compensar a falta de tratamento acústico do seu quarto.

Se você quiser ouvir um trabalho feito totalmente em um home studio e avaliar a qualidade, ouça a banda de pegada de Kits.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Áudio de Pegada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s