Prévias Grito Rock – Manolos Funk

Dando o grito!

Divulgação

Foto: Divulgação

Depois de um 2008 muito ativo, quando tocou em vários festivais e casas da cena independente, como a Bienal Internacional de Grafitti de BH, o Festival Escambo 2008 em Sabará, além de ter sido convidado para estrear vários eventos com foco na musica independente como o Projeto 3×1 do Studio Bar, e o Fórmula Indie no Conservatório Music Bar, juntamente com Rocknova, e a Noite do Circuito Mineiro de Música Independente no Goma de Uberlândia, Manolos Funk quer dar o Grito em 2009 e continuar a romper com seu som, barreiras e preconceitos para difundir cada vez mais a musica independente.

Conversamos agora com Fred Berli, uma das figuras mais ativas na cena independente mineira e baterista do quinteto.

Pegada: A banda está preparando um EP, como está caminhando o processo de produção do trabalho?

Fred: A pré-produção do EP, o primeiro dos Manolos e que ainda está em processo de batismo, está sendo feita em nosso próprio estudio no Bairro Santa Amélia, em Belo Horizonte, onde estamos experimentando arranjos e timbres para a gravação. A produção esta a cargo dos Manolos com Marcelo Dante, que além de um designer phoda (sic), é músico e conhece muito de som. O EP será gravado numa parceria entre o Estudio Giffoni do Dj Giffoni, e o Casa Antiga, do Fabrício Galvani, que, separadamente, já trabalharam com gente como Carolina Diz, Julgamento, Cinco Rios, Ragna, Concreto e vários outros. Portanto, estamos na expectativa de que o EP fique um trabalho bem legal.

Pegada: Qual a estrutura que a banda possui para gerenciamento da carreira? Vocês contam com produtor, empresário, etc. ou são os próprios membros da banda que executam os trabalhos?

Basicamente funcionamos como um coletivo, em que temos tarefas divididas e cada um corre atrás da demanda que lhe cabe. Mas, assim como em um coletivo, no fritar dos ovos, todos fazemos um pouco de tudo. Trabalhamos assim desde a formação da banda, muito antes de saber o que é um coletivo. Eventualmente contamos com ajuda de algumas pessoas de fora da banda na produção, mas isso é mais exceção que regra.
Acredito que muito do fato de ainda não termos trabalhado com um produtor ou empresário se deve a que as oportunidades que tivemos até o momento para trabalhar com esses profissionais, eram propostas que batiam de frente com questões artísticas e/ou ideológicas da banda. Sim, apreciamos o tal “controle” que ser indie proporciona. Desde sempre.

Os Manolos se apresentam nessa quarta-feira, 28/1, n´A Obra, concorrendo a uma vaga no Grito Rock Belo Horizonte.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda, coletivopegada, Entrevistas, Festival, Pegadores, Seletivas, Show

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s